19 dezembro 2013

Bacalhau à Gomes de Sá

Esse bacalhau não falta nunca na ceia da minha casa e tinha que trazer a receita para voces, pra mim quando se fala em bacalhau já me lembro dessa receita. Gente a receita é e mainha, mega aprovada;)
 
600g de bacalhau desfiado em lascas grandes dessalgado (calma que ensino como dessalgar), 500g de batatas cozidas em rodelas, bastante azeite extra-virgem, 2 dentes de alho, 2 cebolas, ovos cozidos, azeitonas pretas e verdes, salsa, sal e pimenta do reino a gosto.
 
PARA DESSALGAR O BACALHAU:
Antes de colocar o bacalhau de molho, passe pela água fria corrente para retirar a crosta de sal que envolve o peixe. Isso irá acelerar o processo. Corte em pedaços e coloque de molho em água gelada na geladeira, troque a água com frequencia, mais ou menos de 4 em 4hs, comece deixando de um dia para o outro e prove, se ainda estiver salgado deixe mais meio ida e por ai vai.
Outra opção mais simples e rápida é passar o bacalhau na água corrente e depois leve duas panelas no fogo com bastante água fervendo, eixe 15 minutos em uma e 15 em outra e vai provando para ver se está ao seu gosto. Caso seja necessário deixa um pouco mais em mais uma água limpa.
 
Preparo: Corte as cebolas e alho em rodelas e doure com um pouco de azeite, passe o bacalhau nesse refogado, tempere com sal e pimenta do reino, arrume em um tabuleiro esse bacalhau intercalando com as rodelas dde batata, azeitonas e salsa, por último coloque os ovos cozidos, regue com bastante azeite e leve ao forno por 10,15minutos. Se quiser pode acrescentar pimentões coloridos em rodelas.
                    

 
         
 
                    
 
         
 
         
 
 
                   
 
 

18 dezembro 2013

Rabanadas fritas e assadas

Oiiiii,
 
Mais uma receitinha típica do Natal, rabanadas ou fatias paridas como eu conheço.
Vou dar uma versão tradicional e uma light por não ser feita imersa em óleo e sim assada no forno e sem leite condensado.
 
Para a tradicional vamos precisar de fatias grossas (tipo 2,3 dedos de espessura) de pão amanhecido, leite e leite condensado para molhar os pães (mesma medida), ovos batidos, óleo, açúcar e canela.
 
Receita super simples, basta misturar o leite com leite condensado até ficar uma mistura homogênea, molhar as fatias de pão nesse leite, para que fiquem bem úmidos, depois passa no ovo batido e frita em óleo quente. Depois de fritas, só passar numa mistura de açúcar com canela e estão prontas para servir, quentes , frias ou geladas.
 
Para a versão light, precisaremos das fatias de pão como a citada na receita de cima, de leite desnatado (mesma quantidade de claras), açúcar mascavo ou adoçante para adoçar o leite como preferir, claras (mesma quantidade de leite), coco ralado, cravos e canela a gosto.
 
O preparo é um pouquinho diferente, unte uma fôrma com margarina, acomode as fatias de pão e reserve. No liquidificador, bata as claras com 2/3 do leite, despeje sobre os pães. Polvilhe com o coco ralado por cima e leve ao forno pré aquecido (180ºC) para assar. Pode virar se quiser que doure dos dois lados.
Enquanto isso, leve uma panela ao fogo com o restante do leite, os cravos e deixe ferver, desligue o fogo e misture o adoçante ou açúcar. Assim que a rabanada estiver assada, tire do forno e umedeça-as com a calda do leite. Polvilhe canela e açúcar se quiser e sirva quente ou gelada.

 





 
 
 

16 dezembro 2013

Salpicão tradicional e light e nutritivo

 
Começou a  sessão Ai que Déli de Natal, salpicão é uma comida que tem que ter na ceia de natal né gente? Eu vou tentar trazer receitas normais e lights para quem quer fazer uma ceia mais leve.
 
O tradicional eu uso tudo a gosto mas vou tentar porcionar, 1 cenoura ralada, 2 maçãs verdes picadas, 1 xícara de uva passa, frango defumado desfiado,1 lata de milho escorrido, 1 cebola ralada, azeitonas picadas sem caroço, batata palha para cobrir, maionese, sal, pimenta do reino e azeite.
 
Basta misturar bem todos os ingredientes e depois temperar com sal, pimenta e azeite e por último acrescentar maionese para dar liga e leve a geladeira. Na hora de servir coloque a batata palha por cima, se colocar antes vai ficar mucha
 
 
 
Para a versão light vamos precisar de 1 tomate sem semente cortado em cubos, 2 cenouras, 1 xíc. de uvas passas, 1 maçã picada em cubinhos, 1 peito de frango desfiado, 100 gramas de ricota light picada, maionese light, 1/2 abobrinha, palmito picado a vontade, sal, cheiro verde, alho e temperos a gosto, meia xíc. de suco de limão.
 Primeiro, tempere bem o peito de frango (alho, cebola, sal, pimenta do reino), refoga no azeite, acrescenta água, cozinhe e desfie. Com a ajuda da batedeira desfia super fácil e reserve.
Rale a abobrinha e passe na água quente para cozinhar levemente e as cenouras apenas rale e reserve.
Em um recipiente, misture a abobrinha, cenouras, tomate, uvas passas, maçã, ricota, frango desfiado, o palmito e os temperos desejados. Por último, acrescente a maionese e o suco de limão e misture bem e leve a geladeira.
Você poderá adicionar outros legumes e vegetais, como brócolis, vagem, repolho, pimentão, ervilha, milho, ao invés de colocar apenas maionese, misturá-la com creme de leite light.
 
 

13 dezembro 2013

Panqueca de carne

Sexta é dia de receita para o fim de semana e hoje eu trouxe uma receitinha de panqueca de carne moída que eu amoooooooooooo. Receita de mainha que manda muitooooooooooooo bem na cozinha.
 
Vamos lá, 2 xícaras de trigo, 1 de leite, 3 ovos, 1 colher de margarina, uma pitada de sal,  1/2 cubo de caldo de carne. Carne moída para o recheio e molho de tomate para cobrir.
* receita de carne moída refogada
 
Para massa basta colocar todos os ingredientes no liquidificador e bater bem até virar uma mistura homogênea.
 

Agora vamos ao desafio, fazer uma panqueca na frigideira, fininha, sem grudar nem se quebrar toda hehehehe. Se acalmem que darei algumas dicas para facilitar esse momento.

Primeiro unte a frigideira ou panquequeira com margarina, basta passar a margarina no guardanapo e passar na frigideira, deixa aquecer um pouco a panela antes de colocar a massa. A medida de massa geralmente é uma concha pequena não muito cheia.Despeje a massa no centro da frigideira e com cuidado vai mexendo a frigideira em movimentos circulares fora do fogo para que a massa se espalhe e cubra toda superfície da frigideira. Se ficar algum espaçinho sem, não tem problemas, coloca uma colherinha de massa e espalha com cuidado, volta a panela no fogo baixo e deixa dourar de um lado, soltando as bordas com uma espatula.


depois disso quando estiver toda soltinha, coloque a espátula no por baixo da massa e vire rápido, só faça isso quando sentir que a massa já está dourada de um lado e cozida encima.


Ai é esperar dourar do outro lado e se o lado de cima não estiver como você quer, pode virar novamente. Vai reservando os discos, se ficou muito grosso diminui a quantidade da concha, se ficou muito fina, aumenta...

Com todos os discos prontos, basta recheá-las com carne moída e enrolar, arrumar num pirex ou prato e por o molho de tomate por cima. Se quiser pode por queijo, requeijão, outros molhos e levar ao forno ou apenas servir.



Acho que com essas dicas não vai ser difícil de preparar né?! ah! a massa pode ficar pronta na geladeira para fazer os discos quando quiser como também pode deixar os discos prontos para rechear quando quiser, duram uns 5 dias tranquilamente.


Outros recheios doces e salgados festival de crepe
Beijos e bom fim de semana





 








12 dezembro 2013

Tempura de Camarão

Quinta é dia de começar as gordices por aqui e hoje eu trouxe um petisco delicioso que já foi receita da coluna DRGASTRÔ que assino toda quarta no site do Divulga Recife.
 
Vamos precisar de camarões grandes, panko (uma farinha especial de comida chinesa e japonesa, mas já se acha facilmente em supermercado. Caso não achem pode empanar com farinha de rosca, só não ficar tão crocante), limão, sal e pimenta do reino, ovos batidos, farinha de trigo,  óleo, shoyo e açúcar.
Descasque os camarões e deixe o rabo, tempere-os com suco de limão, sal e pimenta do reino (não deixe muito tempo, pois o limão cozinha o camarão), arrume 3 pratos, um com ovo batido, um com trigo e outro com panko. Passe os camarões no ovo, no trigo, no ovo novamente e no panko. O panko não gruda bem então pressione para ficar mais grudadinho.
Aqueça o óleo, sempre numa panela funda para evitar que respingue. Para saber se está bem quente coloque um palito de fósforo dentro e espere o palito acender, retire-o e pode começar a fritura. Coloque os camarões com cuidado no óleo e espere dourar, vire para dourar dos dois lados. Escorra os camarões em papel toalha para não ficarem engordurados.
 
 
 
 
Para o molho eu coloquei para ferver shoyo com açúcar em fogo baixo por bastante tempo e ficou bem parecido com sabor do teriaki apesar de não ter engrossado;)
 
 
 
Não deixem de dar uma olhadinha na coluna DRGASTRÔ no www.digulvarecife.com.br toda quarta tem receita lá também

11 dezembro 2013

Recheios de sanduíches light

Oi,

eu adoro um sanduíche e ai resolvi separar umas combinações que faço em casa, como não tinha foto catei na net fotos semelhantes pelos ingredientes que uso tá?
O pão eu vou não vou especificar porque pode ser o pão que voce quiser, integral, baguete, sirio, folha, ciabata....

Espero que gostem;)

Sanduíche de atum:
Vamos precisar de atum em lata escorrido e desfiado, ricota amassadinha com garfo, cream cheese para dar cremosidade, folhas de manjericão, alface e tomate e o pão de sua preferência. Basta misturar todos os ingredientes, passar a pasta de atum nas 2 fatias de pão, colocar alface e tomate por cima e fechar.




Sanduíche de frango com ovos, queijo e cenoura:
1 ovo cozido amassado com garfo
, meia xícara de frango assado desfiado, 1/2 cenoura ralada, folhas de rúcula, azeitonas picadas, meia xícara de ricota triturada ou ralada, maionese light para dar cremosidade, azeite e sal a gosto. Basta misturar todos os ingredientes, menos a cenoura e passar essa pasta nas duas fatias de pão, colocar umas folhas de rúcula e a cenoura ralada e fechar.

Sanduíche de frango com milho:
meia xícara de frango desfiado, 2 colheres de milho, creme de ricota ou requeijão light para dar cremosidade, folhas de alface americana. Misture todos os ingredientes e passe no pão, arrume o alface e feche o pão.


 
Sanduíche de kani com cream cheese:
3 bastoes de kani desfiados, cream cheese, pepino em fatias finas e cebolinha picada. Misture o cream cheese com cebolinha e passe no pão, arrume o kani desfiado, as rodelas de pepino e feche o pão.

 
Sanduíche caprese:
Mussarela de búfala, fatias de tomate, azeite e manjericão e pão. Bata no liquidificador o azeite com manjericão, arrume no pão as fatias de queijo, tomate, regue com o azeite de manjericão
 


Não deixem de seguir o @aiquedeli no insta e fb.
 


10 dezembro 2013

Gelatina incrementada com iogurte

Aquela vontadezinha de comer um doce sem culpa? Essa receita é perfeita para esses momentos e fica mais gostosinha do que comer a gelatina feita daquela forma que indica na embalagem meio sem graça.
O sabor você pode variar tá?!
 
Vamos precisar de: 1 pacote de gelatina do sabor de sua preferência light, a da foto é de morango, 1 pote de iogurte desnatado natural ou com mel. Se não estiverem tão preocupados com gordura ou açúcar podem fazer com gelatina e iogurte normal que também não é nenhuma bomba calórica. No meu caso, tenho alergia a adoçante ai uso os normais.
 
Prepara a gelatina como manda a embalagem e leva a geladeira até endurecer, depois disso é só bater bem no liquidificador com o iogurte até ficar uma mistura homogênea e está pronto.
 
 
 
Coloque em um pirex ou em copinhos ou taças e leve novamente a geladeira, depois que estiver firme pode decorar com a fruta do sabor da gelatina.
 
 
 
Pronto um docinho para ter na geladeira e comer sem culpa.
Quem quiser fazer com iogurte caseiro, segue o link http://www.aiquedeli.com/2013/11/iogurte-caseiro.html
*Fotos do site da feira ao baile
 

09 dezembro 2013

Salmão com refogado de alho poró com passas

Oiiiiii, dei uma sumidinha porque estava viajando, mas o instagram tem post todo dia, já estão seguindo? @aiquedeli além de receitas que posto aqui no blog, tem dicas, truques não só para cozinha como para casa também. Segue lá!
Hoje trouxe uma receita da panelaterapia que tem ótimas receitas, essa é daquelas que surpreende do nome a apresentação e é uma super Déli e bem simples de fazer. Olha o nome... SALMÃO COM REFOGADO DE ALHO PORÓ E PASSAS. Chique né? Rsrsrrsrs

Vamos lá, 4 pedaços de salmão ou o peixe de sua preferência, pode ser posta ou filé, sal, limão e pimenta do reino a gosto, azeite, mais ou menos 3 xícaras de alho poró cortado em rodelas fininhas, 5 colheres de uva passa.



Tempere o salmão com sal, limão e pimenta do reino a gosto. Deixe marinando por 10 minutos, em 5 minutos vire o lado.

Numa frigideira antiaderente aqueça o azeite e frite as postas de salmão, selando bem a superfície, de maneira que fiquem douradas de todos os lados e reserve. Na mesma frigideira ainda sujinha do peixe, acrescente o alho poro, um pouco mais de azeite caso não tenha na frigideira e refogue, somente para perder o aspecto de cru. Acrescente a uva passa e tempere com sal a gosto.

Despeje o refogado de alho poró sobre as postas de peixe e leve o salmão ao forno pré aquecido (180ºC), por cerca de 20 minutos ou até que o alho poró comece a dourar.

Se quiser dar uma incrementada, arrume o peixe sobre papel alumínio e feche o papel fazendo um envelope e sirva ainda no papel.
 
 

 

Fica ótimo para servir com uma saladinha crua, legumes cozidos ou gratinados.

04 dezembro 2013

Nhoque de batata doce

Olá, essa receita é para atender pedidos do instagram @aiquedeli.
 
Nhoque de batata doce, essa receita tem algumas variações, pode ser feito só com as claras, substituir o trigo normal por integral e pode rechear com o que você quiser.
 
Vamos precisar de, 2 batatas doce medias, cozidas e passadas no espremedor como batata normal, mais ou menos 8 colheres de sopa de farinha de trigo pode ser integral para ficar menos gordo rsrsrs,1 ovo inteiro ou 2 claras, meia cebola ralada (opcional), meia colher de sopa de manteiga, sal e pimenta do reino a gosto. Se quiser rechear, sugiro queijo branco já que a receita é leve mas pode ser o recheio que preferir.
 
Cozinhe as batatas com casca em água e sal, sem deixar amolecer muito, escorra e passe ainda quentes pelo espremedor de batatas. A quantidade de trigo é até que não fique uma massa grudenta e que de para enrolar. Misture os outros ingredientes e deixe na geladeira por 30 minutos, veja se está bom de sal. Faça bolinhas pequenas, se quiser recheie cada uma com um cubinho de queijo por exemplo fechando bem a bolinha. Polvilhe  com farinha de trigo e coloque-as em uma panela com água salgada fervendo. Quando subirem à superfície recolha-as com uma espumadeira e o segredinho é mergulhar depois da água quente, em uma tigela com água e gelo para mantê-lo mais firme e parar o cozimento. Assim não vai se desmanchar. Reserve.

 
 
Uma opção de molho levinho é manteiga com alecrim fresco, manjericão e sálvia, deixe aquecer bem para aromatizar essa manteiga.  Passe os nhoques na manteiga quente e coloque-os em um prato que irá à mesa. Polvilhe com bastante queijo ralado e sirva imediatamente acompanhando qualquer tipo de carne, peixe ou frango ou faça uns tomates refogados com azeite, alho e cebola e jogue por cima, também fica uma déli. com carne moída;)

 
 


 

03 dezembro 2013

Granola (sem glúten e sem lactose)

Oiiiiii,
 
Essa receita era para ser ontem mas foi niver do meu irmão mais novo e fiquei na cozinha das 15h atéééééé..... Fiz um filé ao molho de gorgonzola super Déli com spaghetti, depois põe na busca que tem a receita aqui;)
 
Mas como é começo de semana e as receitinhas por aqui são leves, pelo menos no começo da semana rsrs hoje eu trouxe uma receita de granola. A granola é um mix de cereais, sementes, grãos, frutas secas, castanhas, mel... Muito bom para o consumo de fibras, nutrientes, vitaminas A, B1, B2, B6, B12 e C, ajuda a regular o intestino, diminui a gordura no sangue, ajuda a se sentir saciado, tem ferro, ácido fólico, zinco, niacina e pode misturar com frutas, iogurtes, vitaminas e até fazer bolos.
 
Vamos lá,  2 xícaras flocos de arroz, 1/2 xícara uva passas, 1/2 xícara maçã desidratada, pode acrescentar outras frutas como kiwi, morango, abacaxi desidratados, 1/2 xícara de mel ou 1/2 xícara de açúcar mascavo em 1/2 xícara de água quente, 1/2 xícara gergelim, 1/2 xícara coco ralado sem açúcar, 1/2 xícara nozes, amêndoas, pistache, castanha do pará, amendoim picado ou inteiro ( o que preferir ou um pouco de todas), 1/2 xícara linhaça.
 
Pode acrescentar algum grão. cereal, semente, castanha, fruta desidratada de sua preferência como pode tirar algum ingrediente que você não goste.
 
O preparo é muito simples, basta misturar todos os ingredientes (a linhaça só coloca depois do forno), acrescentar o mel ou água com açúcar mascavo, colocar em um tabuleiro e deixar 10 minutos no forno pré aquecido a 180°. Espere esfriar e guarde em sacos ou potes bem fechados para mante-la crocante.
 
Essa receita da mais ou menos 1kg e meio de granola. Se quiser fazer menos basta fracionar os ingredientes.
 
 

29 novembro 2013

Chapéu Chinês (yakisoba incrementado)

Sexta feira é dia de programar uma comidinha especial para o fim de semana e esse prato é perfeito para fazer no fim de semana e convidar a família ou amigos para saborear.
 
O chapéu Chinês é tipo yakisoba, vai legumes, frango, carne e camarão, shoyo.... só que com macarrão bifun (macarrão de arroz)  e por cima vai uma panqueca de ovos mexidos. Esse ovo cobrindo tudo deve simbolizar um chapéu, por isso esse nome talvez hehehehe
 
Vamos precisar de mais ou menos uns 6 buques de couve flor, brócolis (pré cozido mais para durinho), um pouco de repolho, 1 cenoura e 1 cebola (cortados em tiras), para essa quantidade usei 4 ovos, óleo de gergelim, 1 xícara de shoyo, 2 xícaras de  água, sal e 1 colher de sopa de trigo, um pouco de frango e carne em tiras e alguns camarões. Na foto não está a carne nem camarão mas eu coloquei, vocês vão ver mais para frente;)
O óleo de gergelim você vai usar como um azeite para refogar tudo. Faz toda diferença, é o segredinho para dar gosto de comida chinesa.
 
 
 
Com todos os ingredientes separados, vamos preparar o bifun, como ele é de arroz e a massa bem fininha, o cozimento é super rápido, basta mergulha-lo por 2,3 minutos na água fervendo com sal, mexe bem para ele soltar e já escorre. Reserve.
 
Numa panela grande coloque um pouco do óleo de gergelim e refogue a cebola, depois a cenoura e repolho para pegar um gostinho e reserve.
 
 
Faça o mesmo com o brócolis e couve flor, depois com a carne, depois com o frango e o camarão e também reserve. Sempre colocando um pouco de óleo de gergelim e não misturar tudo porque cada um tem um tempo de cozimento.
 
Com tudo passado no oléo de gergelim e já cozido, volta tudo para a panela e mistura. Se parar ai voce tem um prato pronto.
 
 
Agora acrescenta o shoyo e a água, deixa ferver um pouco, prova para ver se está bom de sal, se ficar pouco molho pode colocar mais shoyo e mais água sempre na proporção de 1 de shoyo para 2 de água para não ficar um molho muito forte.
Dissolve o trigo em um pouquinho de água e coloca na panela para engrossar um pouco esse molho de shoyo.
 
 
 
depois disso basta acrescenta o bifun e o prato já está quase pronto.
 
 
 
Agora é só mexer os ovos com garfo para misturar a clara da gema, por um pouco de sal e numa frigideira untada com margarina, despejar para fazer uma panqueca de ovo, dourando de um lado, vira para dourar do outro e coloca por cima do macarrão.
Como minha panela era muito grande fiz duas para tentar cobrir tudo;)
 
 
 
 
Lembrando que é um prato que tem que servir na hora que ficar pronto porque se não seca e fica tudo grudado.
 

28 novembro 2013

Creme de milho (tradicional, sem lactose, trigo e creme de leite, light e gordinho)

Oiiiiiii,

Fiz uma enquete no insta para saber o que os seguidores gostariam de ver por aqui e creme de milho foi uma das receitas pedidas. Como pra mim é uma receita super simples, comecei por ela porque estou na correria, aproveitei para dar 4 opções de preparo.

Uma básica, uma versão sem lactose para os intolerantes como eu, uma light para quem quer comer creme de milho sem sair da dieta e óbvio que com minha cabeça de ex gordinha, uma versão gordinha, delícia incrementada com queijo.:)

O creme de milho é uma ótima opção de acompanhamento, perfeito para um  franguinho ou para cobrir o frango, peixe, legumes e levar para gratinar.

Vamos lá, para o creme de milho tradicional: 1 xíc e meia de leite, 1 lata de milho verde em conserva (sem a água), 1 colher de manteiga ou margarina,  meia cebola ralada, 2 colheres de farinha de trigo, 1 tablete de caldo de galinha ou legumes (opcional), 1 lata de creme de leite.

Bate no liquidificador o leite com metade do milho e reserve (a outra metade vai inteiro), numa panela aquece a manteiga, refoga a cebola, coloca o trigo e mexe rápido, vai virar uma massinha, deixa dourar (essa é a base para fazer molho branco), mistura o leite que foi batido com o milho e no fogo baixo, mexe para unir a massinha da manteiga com trigo e cebola com esse leite batido, acrescenta o tablete do caldo de galinha ou legumes, o resto dos milhos inteiros e cozinha por uns 10 minutos, mexendo e vez em quando, por último acrescenta o creme de leite, vê se precisa de sal e está pronto.

Para a versão sem lactose, 1 lata de milho, a mesma medida da lata de leite sem lactose, meia cebola ralada, 1 colher de sobremesa de azeite,1 colher de sobremesa de amido de milho, noz moscada a gosto, sal e pimenta-do-reino a gosto

O preparo é basicamente o  mesmo do que descrevi encima, mudando o leite, margarina por azeite e trigo por maisena, resumindo.... Bate o leite com metade do milho no liquidificador, na panela coloca o azeite, cebola, esse leite batido, o resto do milho mistura, ferve e põe os temperinhos.

Para o creme de milho light, esse de cima também é light ta gente?! a única mudança na receita acima é que o leite é trocado por leite desnatado.

Para a versão gordinha , A base da primeira receita, porém antes do creme de leite vamos acrescentar requeijão a gosto, parmesão e cubinhos de queijos variados, depois de todos dissolvidos que colocamos o creme de leite.


Para quem não sabe fazer um franguinho aqui segue alguns links de receitas que estão aqui no blog e super combinam com creme de milho.
 
 
 



25 novembro 2013

kibe de quinoa (sem Glutén nem lactose)

Segunda é dia de pratos saudáveis e leves, para quem vem sempre aqui já ta careca de saber;)
A receita de hoje eu peguei do Blog da Mimis que tá bombando pelas suas receitas de dieta e super famosa no insta. Eu faço sempre kibe em casa mas com trigo de kibe mesmo, a receita é a mesma só que substitui o trigo por quinoa.
 
A quinoa é um alimento rico em  proteínas, aminoácidos, fibras, cálcio, minerais, é antioxidante, antiflamatório e não tem glúten, depois disso tudo, vamos incluir quinoa no cardápio né?!

Para esse kibe vamos precisar de, 1/3 xic chá de quinoa crua, 1 xic chá de água, 400g de carne moída magra, 1/2 cebola média, hortelã a gosto, sal e pimenta síria ou do reino
 
Processe a cebola e a hortelã até formar uma pasta. Se não tiver processador pode ser ralada ou picadinha.

 
Cozinha a quinoa junto com 1 xícara de chá de água (na embalagem tem  o preparo). Mexa de vez em quando
Coloque a quinoa, a mistura de cebola e hortelã e a carne moída em um recipiente. Misture bem até ficar homogeneo.
 
 
Arrume em um recipiente que vá ao forno, pode untar com azeite. Se quiser pode rechear com queijo branco, ovo cozido, legumes, tofu.... Marque com a faca quadradinhos para ficar mais bonitinho e com cara de quibe;)
 
 
 
O kibe cozinha rápido, então asse em forno alto. Ele vai soltar uma água por causa da quinoa e demais ingredientes. Pode retirar a água da travessa na metade do cozimento. e esperar secar.
Em cerca de 20, 30 minutos está pronto.
 
Pode servir com salada crua, arroz integral, legumes cozidos...também pode congelar a mistura e assar quando quiser.
 
Não deixem de nos seguir no insta que quando tem receita nova aviso lá @aiquedeli
 
beijos

20 novembro 2013

Festival de Arroz

Oi pessoal,
 
Muita gente me diz que não sabe fazer um arrozinho gostoso, então resolvi fazer um festival de arroz com dicas e truques para deixa-lo soltinho e super saboroso.
Inspiração da minha mãe que faz o melhor arroz do mundooooo, quem provou sabe que eu não to exagerando;)
 
Vou ensinar a fazer o arroz básico refogado e depois falo um pouquinho sobre algumas variações.
 
Vamos lá, para o básico precisaremos de 1 xícara de arroz, 2, 3 colheres de óleo ou azeite, 2 e meia de água, sal a gosto, 2 dentes de alho triturado, meia cebola picadinha.
 
Primeiro lava o arroz para tirar o excesso de amido num escorredor, a água vai sair branquinha, lava bem até a água ficar mais clarinha.
 
 
 
Numa panela coloca o óleo, alho, cebola e deixa refogar bem até ficar douradinho. Acrescenta o arroz e da mais uma refogadinha, mexendo sempre para o arroz fritar um pouco,
 
 
ai acrescenta a água e o sal, mistura bem, abaixa o fogo, tampa a panela e deixa cozinhando até secar a água.
 
 
No finalzinho do cozimento, afaste com uma colher o arroz do fundo para ver se realmente está sequinho. Segredinho de mãe, solte o arroz com garfo e coloque um pano de prato limpo entre a panela e a tampa e tampe a panela até a hora de servir, assim vai mante-lo quente e a umidade ficará no pano.
 
esqueci de tirar foto dele pronto kkkkk ai vou colocar foto do pronto com milho tá?! nesse caso  na hora do refogado de alho e cebola você acrescenta milho. Ou após o cozimento adiciona.
 
 
 
1 xícara de arroz come 3 pessoas e sempre que aumentar a quantidade de arroz aumente duas vezes e meia a quantidade de água.
 
Para o Arroz integral, o processo pode ser mais simples, água e sal para ferver, depois coloca o arroz e deixa cozinhar ou faz o mesmo refogadinho que fica mais gostoso. Porém o integral demora mais para cozinhar e precisa mais de água. Eu coloco para 1 xícara de arroz, 3 de água e ainda fico de olho se no final do cozimento estiver secando e ainda durinho coloco mais um pouco de água morna.
 
 
 
O arroz integral com cenourinha fica uma deli, pode colocar para cozinhar junto se for em cubinhos ou pode deixar para por mais no final para não cozinhar demais.
 
 
Mais uma opção legal é o arroz a grega que eu não tinha foto aqui ai peguei na net, mas também é super fácil, basta na hora do refogado você acrescentar um pouco de cenouras picadas, vagem picadas, uvas passas e ervilhas, também pode por presunto em cubinhos.
 
 
Bem, seguindo o processo lá de cima do refogado de alho e cebola, você pode usar sua imaginação e incrementar o seu arroz do dia a dia com brócolis, só passas, amêndoas, couve flor, couve em tirinhas e por ai vai.
 
 
 
 
 
 
 
 

19 novembro 2013

Iogurte Caseiro

Oi meus amores,
 
Hoje eu trouxe uma receita ridicularmente fácil mas muito saudável e que faz com que consuma produtos naturais e sem tantos conservantes. Só precisa ter cuidado com a duração dele pronto porque como não tem conservantes ele dura menos. Como é uma receita fácil de fazer não precisa fazer em muita quantidade assim você tem iogurte fresquinho sempre.
 
Vamos la, precisaremos de 1 copo de iogurte natural (pode ser desnatado ou integral), 1 litro de leite (pode ser desnatado ou integral), aaçúcar ou adoçante (à gosto)
 
A primeira coisa a fazer é colocar o leite para ferver em fogo baixo, na verdade ele não chegar a ferver mesmo é só para aquecer bem, quando ver que vai ferver, desliga;), tira do fogo, espera amornar e acrescenta o iogurte, misture bem até ficar um líquido homogêneo e está pronto.
 
Agora o segredo é no tempo de descanso, coloque num pote beeeeem fechado, pode até ser potes de palmito, maionese, sorvete, com tanto que sejam daqueles que tampe bem, embrulhe com pano de prato para manter bem abafado.

Deixe dentro do microondas ou forno (desligado, só para ficar em um ambiente mais quente) por toda a noite, no dia seguinte já vai ter fermentado e mudado a consistência. Esse tempo varia de 12 a 244hs depende do clima.
Coloque-os na geladeira, adoce como quiser na hora de servir ou bata com frutas, aveia, granola.....
Se pretende produzir mais iogurte caseiro, guarde um potinho desse para servir de base sem ter que comprar o industrializado.
 
 
 
 
 
 
 
 


18 novembro 2013

Sopa de Abóbora com gengibre Detox

Segunda pós feriado e aquela culpa da segunda redobrada depois de tanta comilança e beberragem;)
E como eu sou muito legal com vocês trouxe uma sopinha detox para colocar todo o lixo do feriado para fora. Aproveita e passa no nosso insta @aiquedeli e pega umas receitinhas de sucos detox para o café da manhã.
 
No final da receita vou colocar uma opção de servi-la dentro de mini abóboras ou numa abóbora maior para deixar mais legal na mesa, quem não quiser ter trabalho serve no prato mesmo ou numas cumbuquinhas;)
 
Vamos lá, aproximadamente 4 xícaras de abóbora picada, 1 pedaço de gengibre fresco (o tamanho vai depender do seu gosto, mas não coloca muito que é forte, uns 3cm), 1 cebola picada, 2 dentes de alho amassado, azeite a gosto, 1 caldo de legumes (opcional, opte sempre pelos lights ou sem gordura), sal a gosto, 1l de água para cozinhar a abóbora, pimenta do reino a gosto, temperinhos verdes.
 
Numa panela refoga  alho, cebola no azeite, depois acrescenta a abobora picada, gengibre, os temperos e da mais uma refogada e depois acrescenta a água e deixa cozinhar até que a abobora desmanche. Depois disso é só bater no liquidificador ou mixer para virar um creme (cuidado que vai está bem quente) e voltar para panela para ferver mais um pouco. Nesse momento você pode adicionar couve folha em tirinhas, frango desfiado, creme de ricota, cubos de queijo branco....
 
 
 
Para servi-la dentro da abobora ou mini aboboras você vai precisar prepara-las para que também façam parte da refeição.
A primeira coisa a fazer é lava-las com uma bucha para que fiquem bem limpinhas. Enrole com papel alumínio, coloque numa assadeira e leve ao forno pré-aquecido por cerca de 45min (isso depende do seu forno, deixe até ficar macia, testa enfiando um garfo ou faca).
Ficou macia, espera esfriar, retire o papel alumínio e com uma colher retire as sementes e um pouco da polpa com cuidado para deixar o fundo mais espesso do que as bordas porque o creme será servido ai dentro (essa polpa já cozida que retirou, você pode reservar e fazer um purê de abobora, basta amassar bem, refogar alho e cebola, misturar tudo com requeijão light).

Essas aboboras cozidas dessa forma são ótimas para rechear com creme de queijo, camarões, frango, charque....
 
Essas fotos peguei na net para facilitar a vida de vocês.´Pode ser feito o mesmo processo com uma abobora grandona, só vai demorar mais para ficar macia.
 
 
 
 
Agora é só por o creme dentro e servir.