10 setembro 2014

DICA DA NUTRI AI QUE DÉLI: Lactose

Oi gente, hoje tem dica da nutri Adriana Resende. Depois de falar na semana passada sobre o glúten, sugeri a lactose já que sou intolerante e com o passar do tempo tenho conhecido muita gente que também é.
 
Eu descobri minha intolerância há quase 5 anos e na época não tinha muita facilidade de encontrar produtos sem lactose, só de lembrar, penso da tristeza de achar que não poderia comer mas nada na vida heheheh Hoje em dia tem vários produtos gostosos no mercadoo, a intolerância está bem menos agressiva e até consigo comer alguns derivados, porém o leite mesmo e iogurte que tanto amo não me fazem bem. O médico me receitou a lactase manipulada, que são umas cápsulas com a enzima que não produzo, me ajudou muito pois quando sabia que o estrago seria grande já tomava e não passava tão mal;) Converse com seu médico sobre o assunto e nunca se medique sem acompanhamento.
 
Agora vamos as palavras de quem realmente entende do assunto...Lá no final tem uma receita de massa de bolo de chocolate sem lac pra voces;)
 
 
 
Lactose
"Olá! No post de hoje vou tirar suas dúvidas em relação à lactose. Como venho sempre alertando, as pessoas estão com hábito de dizer que tudo é proibido, tudo engorda! Pessoal, é importante lembrar que alimentação saudável é comer de forma variada evitando os produtos industrializados e ricos em açúcares e gorduras, mas tudo em acordo com o organismo de cada um. É muito importante ressaltar que a dieta de uma pessoa não serve para outra. Reeducação alimentar precisa ser individualizada, de acordo com as necessidades e com suas intolerâncias e restrições alimentares, assim como seus hábitos, cultura e estilo de vida.Não existem muitos mistérios para compor uma boa alimentação, e também não é necessário muita moda. Então nada de fazer loucuras para perder peso ok? Lembre-se que seu corpo sofre com os estímulos errados e isso dificulta seu funcionamento. Na dúvida um bom profissional pode te ajudar a organizar melhor sua alimentação, ajustando-a as suas reais necessidades.
Mas vamos à lactose!
A lactose é um açúcar, que é encontrado nos leites e derivados e é exclusiva do leite por ser produzida nas glândulas mamárias dos mamíferos. Nosso organismo está apto a digerir esse açúcar, através de uma enzima chamada lactase, que quebra a lactose em glicose para que seja absorvida pelo intestino, quando isso não ocorre, aparecem alguns sintomas como diarréia, dores de barriga, flatulência, inchaço no abdômen, ardor anal e assaduras (esse dois últimos são provocados pela presença de fezes mais ácidas). E isso se dá, normalmente, quando nosso organismo não produz essa enzima, a lactase, ou a produz em quantidades insuficientes.
Essa intolerância pode ser reconhecida no nascimento ou aparecer ao longo da vida, por diversos fatores. E a intensidade dos sintomas é muito individual, visto que cada um é capaz de tolerar ou não certas quantidades de lactose no organismo. Por isso algumas pessoas que são intolerantes ainda conseguem consumir queijos, iogurtes e outros alimentos que contenham menores quantidades do açúcar. Se você sente algum desses sintomas, a avaliação clínica e exames específicos ajudam nesse diagnóstico.
Já a alergia à proteina do leite, que difere da intolerância à lactose, é uma reação contra os antígenos do leite de vaca. O sistema imunológico identifica as proteínas do leite como agressoras e os sintomas apresentados normalmente são diarréia, gases, cólicas, lesões na pele, distensão abdominal, sangramento intestinal, etc. Nesse caso, o consumo, por menor que seja, desencadeia os sintomas. Esses sintomas aparecem nos primeiros meses de vida e desenvolvem-se até os 03 anos de idade podendo diminuir ou não com o passar dos anos.
O recomendado para evitar os sintomas causados por essas patologias é a retirada ou diminuição da ingestão da lactose, ou seja, tudo o que contenha leite e derivados. E aí surgem as dúvidas em relação ao consumo do cálcio, que encontramos fácil nesses produtos. Uma boa substituição são as bebidas a base de soja e aumentar o consumo de peixes, oleaginosas, feijão, ervilha, amêndoas, nozes, mariscos, alguns temperos (manjericão, orégano, alecrim, salsa), ovos, vegetais escuros (agrião, espinafre, couve, brócolis) e algumas sementes, como a de gergelim.
Quem for portador dessas intolerâncias é importante ler os rótulos dos alimentos e também a bula dos remédios, pois muitos contêm a lactose em sua fórmula.
Fiquem com Deus e viva a vida!!!
Beijos, Adriana Resende"

Clica no link e aprende a fazer um bolinho de chocolate sem lactose, cuidado com a cobertura ta!! massa de bolo sem lac
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário